Perguntas Frequentes

O que fazer no momento de um acidente de carro?

1. Mantenha a calma, pare o carro e verifique se todos estão bem;
2. Ligue para o 911;
3. NUNCA admita a culpa, nem para a polícia;
4. Pegue o celular ou uma câmera e tire pelo menos 10 fotos do acidente, de diferentes ângulos;
5. Troque informações com o motorista que bateu em você;
6. Procure por testemunhas e pegue as informações de contato delas;
7. Não ligue para a seguradora – ligue primeiramente para a PROCON (857) 415-2200 que nós daremos maiores orientações e cuidaremos do seu caso para garantir os seus direitos.

Quais os direitos a vítima tem em caso de acidente de carro?

– Tratamento médico
– Indenização
– Reparo ou reposição do veículo
– Aluguel de carro
– Reposição dos dias não trabalhados

Quem tem direito ao tratamento médico?

Todos que estiverem dentro do veículo batido.

Quem tem direito a indenização?

Todos os passageiros e, caso não seja culpado, o motorista.

Quem tem direito ao reparo do carro ou a reposição do carro?

– Quem tiver seguro total na sua apólice
– Quem não for culpado do acidente

Quem tem direito ao aluguel de carro?

– Quem tiver seguro total na sua apólice
– Quem não for culpado do acidente

Quem tem direito a reposição dos dias de trabalho?

Todos que estiverem dentro do veículo, independente de ser culpado ou não.

O valor do seguro do carro sobe se algum passageiro ou motorista fizer tratamento médico?

Não, pois o estado de Massachusetts funciona através do sistema “sem culpa”. Em outras palavras, independente de ter culpa ou não, todos têm direito a um tratamento médico pago pelo seguro do veículo envolvido no acidente. O seguro só sobe em decorrência de pontos na carteira de motorista.

Quem paga as contas do hospital?

A conta do hospital é sempre paga pela seguradora do veículo em que a vítima estava na hora do acidente.

Precisa de autorização do proprietário do carro para fazer tratamento médico?

Não. O tratamento médico é um direito de todos, passageiros e motorista.

Se culpado, o motorista tem direito a indenização?

Não.

Quando o motorista tem direito a uma indenização?

Somente quando não for considerado culpado pelo acidente.

O que determina o recebimento de uma indenização em casos de acidente de carro?

Qualquer vítima que sofreu lesão e que esteja sofrendo dor ou sofrimento em decorrência do acidente tem direito à uma indenização.

Quando o motorista tem direito a uma indenização?

Qualquer motorista não culpado que esteja sentindo dor em razão do acidente.

Quando o passageiro tem direito a uma indenização?

O passageiro é sempre considerado vítima. Sendo a vítima, ele nunca tem culpa pelo acidente, ou seja, caso esteja sentindo alguma dor causada pelo acidente, poderá ter direito a uma indenização.

Sofri um acidente de trabalho mas não tenho documentos. E aí?

Não existe diferença entre o trabalhador que possui documentos e o que não possui. Ambos possuem direitos e proteção, independentemente do seu status imigratório.

Quais as consequências de dirigir sem seguro no carro?

Primeiramente, se você dirige nos Estados Unidos, você tem que ter seguro no seu veículo. É lei. Segundo, você terá que pagar mais caro pelo seguro se você já foi pego anteriormente dirigindo sem.

A primeira coisa que acontece é, se você for parado no trânsito por um policial por estar em alta velocidade (ou qualquer outra ofensa), ou por ter se envolvido em um acidente, juntamente com todas as outras multas, você ainda terá que pagar mais por estar dirigindo sem seguro no carro, e, se for em Massachusetts, a pena pode variar de U$500 e U$5,000.

Sua carteira de motorista (driver’s license) também pode ser suspensa até que você possa provar que já contratou seguro para o seu carro e também terá que pagar para ter a sua carteira restabelecida. O tempo de suspensão varia dos requerimentos impostos pelo seu estado. O que é ainda pior disso tudo é que depois de algumas suspensões, você pode perder sua carteira por tempo indeterminado e, por ser pego sem seguro uma vez, para contratar o seguro, você pagará muito mais caro.

Dependendo do caso também, para evitar que você continue dirigindo sem seguro, a polícia pode ter o seu carro rebocado mesmo sem você ter se envolvido em um acidente antes; se você for parado por dirigir em alta velocidade, ou até mesmo por não usar setas ao virar, você pode ter o carro rebocado por não ter seguro. O carro não poderá ser retirado até que você prove ter contratado um seguro para seu veículo. Além de ter que arcar com todos os gastos do reboque e das taxas de apreensão, você corre risco de ficar sem o carro, já que após 72 horas em alguns estados, os lotes de empresas de reboque já têm o direito de vender os veículos em leilão e tais veículos podem ser vendidos num prazo de até 10 dias. A polícia evita que motoristas que não têm seguro fiquem com seus veículos porque os mesmos podem causar acidentes e não ter condições de pagar pelos reparos e gastos das vítimas.

E, por último, no caso de um acidente sem seguro, você teria que pagar os gastos do acidente do seu bolso caso seja considerado culpado e, se você não tiver condições de pagar, o outro motorista pode abrir um processo contra você, ou seja, além das taxas do acidente, ainda haverá taxas da corte e de advogados para cuidarem do caso.

De acordo com estatísticas, em Massachusetts, menos de 4% dos motoristas dirigem sem seguro, enquanto em outros estados, como Oklahoma, por exemplo, mais de 26% dos motoristas não têm seguro veicular.

Massachusetts usa um tipo “monitoração passiva” que consiste em saber se o motorista tem seguro no veículo durante renovação do registro do veículo, após acidentes, ou durante paradas por policiais no trânsito.

A melhor maneira de evitar essas complicações é ter seguro no seu veículo.

O que acontece se eu for pego dirigindo sem carteira de habilitação (driver’s license)?

Ninguém que é pego dirigindo sem carteira pela primeira vez passará por sérias complicações, a menos que tenha no seu record outros crimes ou mandados de prisão pendentes para ser cumpridos.

Os estados americanos classificam dirigir sem carteira de habilitação (driver’s license) como uma contravenção da lei, que pode ser punida com multas, em alguns casos pequeno tempo de serviço comunitário, ou, em raras ocasiões, um período de tempo na cadeia. As multas podem variar de estado para estado e são normalmente de U$100 até valores superiores a U$1,000.

Passageiro em um acidente envolvendo um só carro, o que fazer?

Caso o seu acidente tenha envolvido apenas um carro (bater o carro numa árvore, por exemplo), o passageiro do carro deve preencher um formulário chamado Passenger Injury Protection, conhecido como PIP, para que a seguradora do motorista considerado culpado no caso possa arcar com o tratamento médico e gastos do passageiro.

Lembrando: em casos de acidentes, seja envolvendo um ou mais carros, passageiro sempre é a vítima. O que pode mudar é o procedimento a seguir, dependendo do caso.

O que é a regulação de “no-fault” das seguradoras de veículos?

O termo “no-fault” (independente da culpa) é usado para descrever programas propostos por seguradoras de veículos que permitem que os clientes possam recuperar perdas materiais asseguradas de sua própria seguradora, independente de ser culpado(a) ou não pelo acidente de carro.

Esse benefício para cliente é chamado de Personal Injury Protection, ou PIP. Massachusetts é considerado um estado que aplica a regulamentação de no-fault, mas como essa regulamentação é dependente das leis de um estado, nem todos os estados americanos a utilizam.

Atualmente, 12 estados e Porto Rico têm a regulamentação de “no-fault” pelas seguradoras de veículos. São eles: Florida, Michigan, New Jersey, New York, Pennsylvania Hawaii, Kansas, Kentucky, Massachusetts, Minnesota, North Dakota e Utah.

Por que as seguradoras ainda não exigem o uso de DASH CAMS no carro?

“Ah, se eu tivesse gravado um vídeo”, você provavelmente já pensou isso depois de sofrer um acidente de carro ou sofrer uma batida de outro motorista na sua traseira.

Grande parte das seguradoras de carro ainda não estabeleceram uma política de aceitar o uso de imagens gravadas por câmeras dentro dos veículos durante um acidente de carro como prova visual do ocorrido ou nem mesmo oferecem descontos no valor da apólice por usar uma dash cam.

A razão mais provável para isso é que essas seguradoras ainda não têm certeza se a prova de vídeo trazida por essas câmeras vai beneficiá-las ou não, já que nunca se sabe ao certo o que vai prejudicar o caso ou vice versa.
Porém, em 2017, americanos compraram 237,000 dessas câmeras, e as vendas das mesmas estão projetadas para aumentar para até 285,000 unidades até o fim de 2018.

Por quê?

Porque os motoristas estão começando a perceber que enquanto seguradoras estão tentando se proteger, eles também precisam se comportar da mesma maneira. Além do mais, imagens de vídeo são provas mais completas em relação ao uso de apenas fotografias. Dessa forma, funcionam ainda mais a garantir que você receba a sua indenização merecida.

E se as minhas lesões não aparecerem logo após o acidente?

Mesmo que você se sinta bem, procure um médico logo após o acidente. O médico está na melhor posição para determinar se você sofreu uma lesão ou não, assim como para lhe orientar sobre como monitorar os sintomas de possíveis lesões que poderão vir a aparecer.

É sempre uma boa ideia consultar um médico logo após o acidente, especialmente se você vai acabar fazendo uma injury claim mais tarde. Em casos de personal injury (danos pessoais), é muito importante documentar que você procurou tratamento médico após o acidente.

E se eu tiver me envolvido em um acidente com um caminhão?

Em uma batida envolvendo caminhões, na maioria das vezes pessoas em veículos menores correm os maiores riscos. Caso aconteça com você, mantenha a calma, nunca admita a culpa, procure atendimento médico mesmo que não haja nenhum machucado aparente, e lembre-se de tirar fotos e trocar informações com motoristas e testemunhas.

Em muitos casos de acidente de caminhão, ações judiciais são movidas contra o empregador do caminhoneiro e não o caminhoneiro em si. Procure um advogado para ajudá-lo a entender os seus direitos e lutar por eles!

O que é um caso de property damage?

É quando há danos à propriedade pessoal através da negligência de outra pessoa, destruição intencional ou por algum ato da natureza. Por exemplo, em um caso de acidente de carro.

É bom saber: em ações judiciais por danos causados por negligência ou ato doloso, property damages são diferenciados de personal injury. A quantia de recuperação por danos materiais pode ser estabelecida pela evidência de valor de substituição, custo de reparos, perda de uso, etc. Na dúvida, é sempre bom contratar um advogado especializado para cuidar do seu caso.

O que é um caso de personal injury?

É uma disputa legal que se inicia quando uma pessoa é vítima de um acidente causado por outra pessoa, tornando essa pessoa legalmente responsável pelo acidente. Acidentes de carro estão inclusos nessa.

Não achou a resposta para a sua dúvida aqui?

Entre em contato com a gente